A Grande Consciência Primordial

No vídeo abaixo podes ver-me a dizer o poema, apreciar o movimento das letras do mote para formar novas palavras e ler a “simbiose” com calma. Aqui, o som da leitura, para guardar ou oferecer.

Pergunta (de uma leitora imaginária) sobre este poema

Por que achas que a Consciência não tem estado contigo?

Não se trata da simples “Consciência”. Trata-se de “A Grande Consciência Primordial”. Se tivesse estado comigo ao longo do tempo, teria evitado inúmeras asneiras perfeitamente escusadas. Não sinto remorsos. Só não consigo perceber por que teve de ser assim. Por isso, “neste desterro, moro defronte da Lucidez cismando na origem do Umbigo”.
Mas nem tudo está perdido.