As peganhentas, cínicas e maldosas

Uma Simbiose parte sempre de um mote, cujas palavras são usadas para gerar outras palavras.
O vídeo abaixo apresenta esse movimento, acompanhado pelo “Prelúdio” de “Le Tombeau de Couperin”, de Ravel.

Pergunta (de uma leitora imaginária) sobre este poema

Não achas que estás a exagerar? 

Frequentar certos ambientes do “mundo espiritual”, implica alguns riscos surpreendentes.
Muita gente se esqueceu disto

A minha leitura deste poema, que podes guardar e oferecer.