Com a morte física…

Uma Simbiose parte sempre de um mote. Partes das palavras desse mote são usadas para gerar outra palavra, que inicia uma das linhas do poema. O vídeo abaixo apresenta esse movimento das letras e, também, a minha leitura desta Simbiose… que podes guardar e oferecer.

Pergunta (de um leitor imaginário) sobre este poema

Dizes: ‘Tudo o que é crucial, porém, nasceu da Matriz da Mente’.
Então, não nasceu de Deus?

Para mim, aquilo a que muitos milhões chamam “Deus” é uma Consciência que podemos nomear de muitas maneiras. Por exemplo, “Matriz da Mente”.
A propósito de “morte”, aqui tens uma abordagem com ironia.