Esoibmis

Tendo reparado na tua dificuldade em escrever poesia no formato “simbiose”, proponho-te uma alternativa, que te permite recuperar os poemas guardados na gaveta. Refiro-me a…

Pois!… O formato “simbiose” ao contrário!

Quem escreve neste formato é Yon’Rivot, o meu irmão arcturiano

Explicando:

Em vez de partires de um mote, partes do poema já escrito. Depois, escolhes as primeiras 2 ou 3 letras da primeira palavra de cada linha e compões o que, quando lido,  soa, naturalmente, a um idioma extraterrestre!

Como exemplo, aqui tens o que escrevi outro dia, quando reparei que muito boa gente começou a dizer que eu estava a dar sinais de demência.

Para as civilizações de Arcturos “Amit rimp oi agr mefa” quer dizer: “Qualquer dia a gente aparece”.

♦   ♦   ♦

Isto é o “Brincando com as Palavras” – lema do concurso – levado ao extremo!

Se resolveres seguir a minha sugestão, avisa-me. Logo combinaremos a tua integração no grupo Poetas Simbióticos, onde poderás divulgar os teus poemas no formato “Esoibmis”.

Invertendo um desabafo de Almada Negreiros:

Viva a Poesia, viva! Pim!