Motes do Autor

… ilustrados em vídeo:


A compaixão é o fruto inevitável da lucidez adquirida
Uma sugestão para lidar com os inúmeros desvarios do nosso tempo.

Só viverás a paz eternamente quando viveres desprendidamente
Uma sugestão que contraria o que nos dizem todos os dias!

Se te expressas com muito açúcar, dissipas a firmeza
Uma reflexão estimulante sobre a violência doméstica.

Se fazes birra, do Mago Rei não receberás mirra
Quando chega o Natal matamos saudades dos Reis Magos, embora Reis decerto não fossem. Quanto a serem Magos, vá lá saber-se. Seja como for, a maioria gosta. Por isso, repete. Aqui, porém – e como seria de esperar – a coisa é um bocadinho diferente: em vez de três reis, é só um e é designado por Mago Rei porque fica mais bonito. Quanto ao resto, o meu maior desejo é que não te revejas no que está escrito na segunda quadra. Seria grave por andares por aí a disseminar a hipocrisia. Ou seja, a fazeres uma coisa e a dizeres que és outra.

O feroz fogo lavra e o triste lavrador fenece
Depois de tudo o que foi dito sobre os incêndios que “lavraram” o país em Junho 2017, acrescento uma reflexão que julgo interessante. Oxalá deixe de fazer sentido no futuro.

As peganhentas, cínicas e badalhocas
Esta reflexão é dedicada àquelas pessoas ingénuas que, “por estarem na espiritualidade” julgam que só encontrarão gente decente e confiável. Puro engano: o merdelim do mundo espiritual é igual ao dos outros mundos. As moscas é que são outras!

Ingénuas, logo muito despassaradas
Esta composição foi inspirada naquelas criaturas do sexo feminino que vivem noutro mundo, por terem uma gigantesca dificuldade de viver neste, com os pés no chão. Claro que esta situação, que custa imenso sofrimento, é aplicável, também, às criaturas do género masculino. O texto, ensopado em compaixão, é o mais sério possível; o vídeo procura desanuviar a situação.

Vivendo essa crença, entre ti e a escuridão não há diferença
Quando, nesta Simbiose, refiro as “vaginas vagabundas” e os “pénis deambulantes”, não pretendo avivar a fogueira do falso moralismo. Pedindo desculpa pelo atrevimento, é só para fazer pensar um bocadinho. O vídeo ajuda!

Sai do teu pedestal para beberes o que está dentro do Graal
Creio não ser preciso especificar a quem esta declaração é dedicada. Camões lamentou-se dizendo “Alma minha gentil que te partiste”. Eu lamento-me de uma forma ligeiramente diferente.

De ti vem a luz que me solta as crinas
Esta é uma das Simbioses premiadas com o “Prémio Revelação de Poesia” da Associação Portuguesa de Escritores, 1979. O fundo musical ajuda imenso!