No pântano…

No vídeo abaixo podes ver-me a dizer o poema, apreciar o movimento das letras do mote para formar novas palavras e ler a “simbiose” com calma. Aqui, o som da leitura, para guardar ou oferecer.


Pergunta (de uma leitora imaginária) sobre este poema

Para ti, quem são os “Senhores Escurecidos”? 

São os “infames Plantadores da Carência”, como lhes chamei neste poema.