O poder do mundo vegetal

No vídeo abaixo podes apreciar esta composição, seguindo a minha leitura

Pergunta (de um leitor imaginário) sobre este poema
Explica-me a frase: “O teu mal é não aceitares que na testa tens mais um olho”.

O sentido da visão não reconhece o invisível. Por um lado é bom: se víssemos o invisível andávamos ainda mais assustados; por outro lado é uma pena: vendo o invisível, talvez mais gente ganhasse respeito pelo que colabora na sustentação da vida na Terra.
A propósito de “olhar vendado”.

A minha leitura deste poema/simbiose, que podes guardar e/ou oferecer

Retroceder