O ponto de partida

Um poema/simbiose parte sempre de um mote.
Partes das palavras desse mote são usadas para gerar a primeira palavra de cada uma das linhas do poema. O vídeo, com a leitura do poema, apresenta esse movimento das letras.

Pergunta (de um leitor imaginário) sobre este poema
Qual o significado da terceira linha:
“Demos asas aos planos perigosos que a nossa raça depois viveu’?

Ao longo dos milénios, a nossa vontade insaciável de matar forçou o chão do planeta a ter de absorver oceanos de sangue. Continuamos na mesma.

A minha leitura deste poema/simbiose, para guardar e/ou oferecer

Retroceder   ↔   Sugestão de leitura complementar