Os que abrem as velas ao sopro dos ventos

No vídeo abaixo podes ver-me a dizer o poema, apreciar o movimento das letras do mote para formar novas palavras e ler a “simbiose” com calma. Aqui, o som da leitura, para guardar ou oferecer.


Pergunta (de um leitor imaginário) sobre este poema

Afinal, quem está em foco neste poema?

São aqueles que, lembrando Fernando Pessoa, sabem que têm de passar o Bojador para passarem além da dor. São os que já não se identificam com isto.