Os registos estelares

Uma Simbiose parte sempre de um mote. Partes das palavras desse mote são usadas para gerar outra palavra, que inicia uma das linhas do poema. O vídeo abaixo apresenta esse movimento das letras e, também, a minha leitura desta Simbiose… que podes guardar e oferecer.

Pergunta (de um leitor imaginário) sobre este poema

Podes explicar a frase “Respiraste avidez e abonaste a Treva, tudo derrubando”?

Pouco imposta se, em vidas anteriores, “tomando corpo (ou seja, encarnando) ou sendo sem idade (isto é, fora do tempo linear), tu foste uma pessoa comum ou uma figura destacada. O que interessa é a marca que deixaste no contexto em que viveste. Assim, “estiveste bem” (serviste a Verdade agindo com intenção pura) ou “abonaste a Treva, tudo derrubando” (serviste as forças da involução)?”  Não perdias se lesses mais isto.