Sentir! Sinta quem lê.

O mote deste trabalho (ultimo verso do poema “Isto” de Fernando Pessoa), é bastante elucidativo acerca do plano emocional.

Não vale a pena, portanto, acrescentar seja o que for… exceto, é claro, o que é referido nesta simbiose.